patroa-conversa-empregada

Para que esse e outros desentendimentos não venham a ocorrer entre patroas e empregadas é muito importante a primeira conversa.

Nessa primeira conversa, várias coisas devem ficar acertadas e bem claras entre empregada e empregadora.

Por isso, vamos aqui dar algumas dicas de como procedemos no momento em que contratamos nossas empregadas.

Não é regra, mas achamos que vale muito a pena para não termos problemas futuros.

Importante esclarecer que não somos nenhuma agência de recrutamento e seleção de empregadas domésticas. Para isso existem empresas especializadas nesse assunto. Apenas queremos dar dicas para que vocês fiquem alerta em detalhes que são importantíssimos nesse momento.

Costumamos separar uma pasta onde colocamos todas as entrevistas que fazemos com elas, com seus perfis e com seus dados pessoais.

1e

1.Peçam, se entenderem necessário, que ela apresente certidão de antecedentes criminais. Isso pode ser útil na hora de colocarem alguém dentro de casa, concordam? Ainda mais nas grandes cidades.

2. Peçam para a candidata referências de casas anteriores sonde já tenham trabalhado. Solicitem o contato dos antigos patrões e conversem com eles pedindo todas as informações que  julgarem necessárias.

3. Perguntem por quanto tempo trabalhou na ultima casa e, também, porque saiu desse emprego.

4. Vejam na carteira de trabalho qual o tempo de permanência nos empregos anteriores.

5. Façam uma ficha com os dados pessoais da candidata (nome e sobrenome, endereço residencial, telefones para contatos, RG e CPF ).

6. Perguntem se a candidata gosta, ou tem experiência, de trabalhar em casas com crianças, caso tenham filhos.

7. Perguntem se a candidata gosta e/ou tem experiência com animais de estimação.

8. Perguntem se sabe cozinhar, passar roupa, limpar a casa… Deixem bem claro quais as tarefas que deverão executar no serviço, tudo com a finalidade de evitar futuros mal entendidos.

9. Avisem que será feito um contrato de experiência com as especificações a respeito das funções da empregada, conforme acertado na primeira conversa.

10. Perguntem se ela irá precisar de vale-transporte.

11. Informem que irão assinar a CTPS e, para tanto, solicitem que a empregada a traga no primeiro dia de trabalho.

12. Informem o quanto irão pagar por mês para ela.

13. Combinem com ela os descontos que vocês deverão fazer no pagamento.

14. Acertem, desde já, o uso do uniforme para evitar que não queira usar mais tarde.

15. Importantíssimo: peçam para a candidata um exame médico e/ou converse procurando se informar da existência ou não de alguma doença que possa impossibilitá-la de exercer algumas tarefas. Isso é importante para vocês não serem pegas de surpresa com alguma convulsão, desmaios inesperados que tenham alguma causa que vocês ainda não saibam, uma pressão alta não tratada, um açúcar alto para o qual ela devesse fazer uso de algum medicamento, etc.

16. Combinem o dia em que ela deverá começar a trabalhar.

17. Combinem o horário de entrada e saída do serviço.

Atenção: Empregada e patroa não devem ser amigas íntimas. É relação profissional. É essencial que haja diálogo e muito respeito de ambas as partes. Não esqueçam nunca, que essas empregadas são muitas vezes mulheres sofridas, sem condições e grandes oportunidades na vida. Assim cabe a uma boa patroa sempre levar isso em consideração e ter o bom sendo de saber como tratá-las e sempre ajudá-las na medida do possível. Quando valorizadas, o seu trabalho rende muito mais.

Viram como não é difícil?

Façam uma pasta e guardem os dados e contatos das entrevistadas.

Hoje ela pode não te servir mas quem sabe amanhã, até mesmo para alguma amiga sua.

Sorte!

Nos próximos posts, mais dicas sobre o assunto.

Fiquem ligadas!

Beijinhos…

selo

Anúncios